Este artigo pertence ao conteúdo do portal Doutrina Positivista

Bananal, 11 de agosto de 2004

 

 

Ao Meritíssimo Senhor Ministro Carlos Brito.

 

 

Brasil Contra a 6a Licitação

 

Meritíssimo Senhor Ministro do STJ,  Carlos Brito, o problema em causa, não é a questão ser julgada pela  Lei 9478, criada sem nenhum sentimento de formação Moral, para o Bem do Nosso Povo – que nada tem  de enfoque  de Rés-pública, que possa nortear a decisão de Vossa Excelência. 

 

            Os panoramas internacionais, onde o petróleo dos países árabes, como exemplo, foram dominados, pelas multinacionais; os povos destes países ficaram muito mais na miséria e com enormes os lucros, que foram remetidos, para suas matrizes, bem como fez, surgiu o esvaziamento constante das reservas que deveriam ficar guardadas, para fazer frente à suas auto-suficiências e crescimento do Bem Estar de seus Filhos; País que não tem plano estratégico de segurança nacional, não tem futuro.

 

            Então Senhor Ministro, o assunto não pode ser julgado pelo simples mérito material, da ordem do Direito, e sim pelo simples mérito do enfoque  Moral – republicano, do Mérito dos DEVERES.

 

            A Vossa estrutura Moral tem forte dose de Socialismo; para tal, não venha trair, a vossa formação, no cumprimento dos DEVERES com sua Pátria, para o Bem do Povo Brasileiro, que tanto sacrifício tem feito para manter a PETROBRAS; deixando desta forma, o cumprimento do Direito ficar subordinado ao cumprimento do DEVER, para o engrandecimento de Nossa Nação.  

 

           

            O problema à ser resolvido pôr vossa “consciência”, deve ser de base  nos DEVERES e não nos Direitos.

 

Em nome de todos os Brasileiros de Escol, desta nossa sofrida Pátria, que atualmente vive  em lamas de Corrupção e de Mentiras, nos dê a oportunidade de um relance de AMOR, pela maioria  de nosso povo, tão desiludido e ignorante, mas ávido por um futuro, que só aqueles que em uma adequada posição como a Vossa, por uma penada, podem muitas das vezes, salvá-lo, e que neste caso, específico, pela auto-suficiência de produção de petróleo, para o nosso tranqüilo  desenvolvimento.

 

Desejo com toda sinceridade, que pela evolução da Humanidade, o Senhor seja iluminado, para acatar o pensamento dos patriotas deste nosso Brasil, uma forma jurídica, que possa postergar esta licitação, de cunho altamente criminoso para o Bem de Nossa Pátria.

 

Desta forma teremos tempo, para convencer o Nosso Infeliz Congresso, que não tem resultante moral, a votar uma emenda ou anulação, desta lei, para o bem social do povo brasileiro.

 

Parabéns ao Governador Roberto Requião, e os demais como a AEPT, Clube Militar, ABI e etc., pela sua tomada de decisão de elevado nível moral, para o bem da Nação Brasileira.

 

Meritíssimo Ministro Carlos Brito, cumpra o seu DEVER Patriótico, e não aplique pelo Direito, através de uma lei Imoral à sua Pátria, decisões que venham provocar, com certeza, mais desgraça social.

 

Sem mais para o momento, desejo-lhe,

 

Saúde, com respeito e Fraternidade,

 

Paulo Augusto Lacaz – www.geocities.com/doutrinapositivista